12/12/2007

Jesus na Internet - Portal de vídeos cristãos concorre com Youtube


O YouTube tem um concorrente sério: o GodTube (www.godtube.com), site de vídeos cristãos que faz sucesso na Internet e já atrai mais de três milhões de visitantes ao mês.
No GodTube não há conteúdo profano, sexual e nem violento. O vídeo mais acessado é o de uma menina de cinco anos que recita o Salmo 23 do Antigo Testamento.
Quatro milhões de pessoas já acessaram a imagem, um número que apenas poucos vídeos alcançam no Youtube.
Desde agosto, mês de lançamento oficial do portal, o GodTube se transformou no site que mais cresce nos Estados Unidos, segundo a empresa de consultoria comScore Media Metrix.
Chris Wyatt é o criador e diretor-executivo do portal. Ele afirma que decidiu criar o GodTube após ler previsões pessimistas sobre a queda no número de cristãos praticantes.
"Em outro tipo de indústria, essa informação teria soado os alarmes", disse Wyatt à imprensa americana. Ele é um ex-produtor de televisão que se converteu ao cristianismo recentemente.
"Aplicamos a tecnologia da internet à palavra de Deus de uma forma que atrai os jovens. (Nós) a chamamos de Jesus 2.0", afirmou Wyatt.
Ivan León, gerente da divisão hispânica do GodTube, afirmou à Agência Efe que o portal faz sucesso porque se dirige "a um mercado descuidado durante muito tempo".
"Há mais de dois bilhões de cristãos em todo mundo e estas pessoas querem se conectar entre elas", afirmou León. Ele acrescentou que o boca a boca foi fundamental para popularizar o portal. Além disso, a firma pretende acrescentar algumas ferramentas como o vídeo blog, e lançar oficialmente o GodCaster, um serviço para transmitir imagens ao vivo a qualquer lugar da rede através do portal.
O GodTube não é o único site disposto a atrair uma nova geração de cristãos que passa cada vez menos tempo na Igreja e mais em frente ao computador.
Há também o MyChurch.org, um site semelhante à rede social Facebook, dirigido aos membros de uma das dez mil igrejas nos Estados Unidos e a Conservapedia.com, uma versão conservadora da enciclopédia Wikipedia.
Mas não foram apenas os cristãos que descobriram a internet. Outras religiões, como a muçulmana também perceberam o poder da rede para se conectar com os mais jovens.
Entre as iniciativas mais conhecidas está o MuslimSpace.com, um portal que oferece vídeos, serviços de redes sociais e buscador para muçulmanos moderados.
O criador, Mohammed El-Fatatry, é um jovem de 22 anos com convicções religiosas e uma ótima visão para negócios.
"Se eu não fosse muçulmano, também ia querer entrar neste mercado. Há 150 milhões de muçulmanos usuários da rede que ainda precisam ser descobertos", afirmou recentemente à imprensa.

Fonte: TvPlay

Cassiane - Entrevista TV Gênesis


11/21/2007

Rozeane Ribeiro lança CD na Expo Cristã 2007 pela UNI Records

A cantora assinou o seu contrato pela gravadora UNI Records, ES, esse contrato nasceu através de uma conversa entre Aurea Ribeiro, irmã da cantora, e Ivanildo proprietário da gravadora onde a cantora estava sem gravadora e assim de imediato foi marcada uma reunião para conversar sobre uma possível contratação e como tudo estava nos planos de Deus, dalí mesmo já veio o contrato da cantora com exclusividade.

O novo CD de Rozeane Ribeiro vem com o Título “A Face da Glória”, contando com 14 músicas no melhor estilo pentecostal pop, com uma seqüência de hinos muito bem trabalhados, composições de Rogério Jr, Vanilda Bordieri, Claudio Magno, Carlos Albert, e de Rozeane Ribeiro claro. As fotos foram feitas por Sérgio Menezes e está quase pronto a arte, a produção musical ficou por conta de Melk Carvalhedo.

Vocês já podem conferir este trabalho magnífico na Expo Cristã 2007, onde a gravadora UNI Records está com um stand pra que você possa adquirir o trabalho.


A Lista das músicas e seus respectivos compositores:

1. A FACE DA GLÓRIA

Composição: Rogério Jr.

2. A FORNALHA

Composição: Rozeane Ribeiro

3. DEUS DOS IMPOSSÍVEIS

Composição: Rozeane Ribeiro

4. ADORAÇÃO A DEUS

Composição: Rozeane Ribeiro

5. ESTÁ CHEGANDO O DIA

Composição: Rozeane Ribeiro e Josefo Flavio

6. JEITO DE ADORAR

Composição: Vanilda Bordieri

7. CONQUISTA

Composição:Claudio Magno

8. EXPLOSÃO DE GRAÇA

Composição: Carlos Albert

9. EU SOU DE CRISTO

Composição: Rozeane Ribeiro

10. NÃO CHORO MAIS EM VÃO

Composição: Rozeane Ribeiro

11. PRESENTE DE DEUS

Composição: Rozeane Ribeiro

12. É GLÓRIA

Composição: Rozeane Ribeiro

13. TOCA A TROMBETA

Compositor: ROGÉRIO JR.

14. VOCÊ JÁ NASCEU CAMPEÃO

Composição: Rozeane Ribeiro

Fonte: Casa Gospel

Diante do Trono lança novo CD infantil

O menino que ouviu Deus. Esta é a história narrada no novo trabalho infantil de Ana Paula Valadão, em “Crianças Diante do Trono”. Ainda criança, Samuel ouve alguém chamá-lo e descobre tratar-se do próprio Deus. Ali uma relação de amizade é estabelecida, selando o seu destino para sempre.

Com a ajuda da “tartaruga-porta-trecos-missionária”, Antuguieta, a monitora Ana Paula conta esta história no sexto CD infantil do grupo. Em meio a muita música, Ana leva través de cada canção a Palavra de Deus para os pequenos. A turminha, composta também por Bia, Ed, Tonico, Bolota e Vareta, fala sobre a importância de esperar a resposta certa do Senhor, de não se entristecer, de servir a Deus e uns aos outros, de corrigir entre outros ensinamentos.

O álbum que foi todo produzido pelo próprio Diante do Trono, traz uma mescla de ritmos. Forró, rock,jazz e salsa o que proporciona às crianças um contato bem diversificado com a música. Além disso, a profundidade das mensagens contidas nas letras parte do ponto de que cada criança tem a capacidade de compreender a Palavra e responder ao chamado de Deus individualmente.

Fonte: Casa Gospel


Marcelo Nascimento lança novo CD pela Line











O cantor Marcelo Nascimento acaba de lançar um novo CD pela Line Records. Intitulado “Por Mim”, o trabalho apresenta grandes novidades para o público de todas as idades e é mais uma produção assinada pelo próprio artista. Em entrevista ao portal da Rede Aleluia, o intérprete contou que está muito orgulhoso pelo resultado deste projeto.

Todas as canções do CD representam muito para o cantor, que define bem o que achou do resultado obtido: “Desde a palavra bíblica até a palavra romântica, todas são maravilhosas.” Apesar de manter o estilo de músicas lentas, o cantor preparou muitas inovações que vão agradar a um público diferenciado. “Adoro cantar baladas que contam a história da Bíblia, mas, em especial para este trabalho, fiz quatro faixas para quem gosta de músicas mais agitadas”, afirmou.

Escolhida para divulgar esse novo CD, a canção “A Vitória é Minha” fala em vencer o exército do mal e levantar a bandeira do amor incondicional a Deus. Segundo Marcelo, este álbum foi feito com muita dedicação, e solucionar pessoalmente cada problema enfrentado, desde a escolha do repertório até o lançamento, tornou ainda mais prazeroso o fato de ter participado de cada etapa desta produção. “Eu estou muito feliz e satisfeito por ter feito este CD”, declarou.

A faixa “Teu Encontro”, na qual Marcelo conta com a participação de seu sobrinho Douglas, é uma declaração de amor a Deus e promete emocionar a todos. “Esta é uma música especial por ser tocada só com violão e percussão, como as que eu costumava cantar no início da minha carreira”, relembrou.

O artista garante que compor é um processo muito natural e, comprovando a facilidade com que o artista se expressa, neste CD todas as canções são de sua autoria. “Para compor não existe hora certa. A música é um dom de Deus. Eu componho em todos os momentos. Em qualquer ocasião pode surgir uma inspiração. O sucesso de uma composição é quando uma alma se rende ao caminho do Senhor”, finalizou.

Fonte: Casa Gospel

.

11/10/2007

Shirley Kaiser entra em estúdio

Com produção de Jairinho Manhães, Shirley Kaiser já prepara seu novo CD. O trabalho, ainda sem título, será mais um produto da Praise Records e será gravado durante o mês de julho.

Para os fãs, adianta-se Shirley que serão produzidas 12 músicas, com o mesmo estilo pentecostal que todos já conhecem e admiram.

Fonte: Reuel Studios

Reuel Music lança o novo CD da Cassiane "Faça Diferença"


O Cd foi todo gravado no Reuel Studios, com um nicho de músicas de alto nível.

Os arranjos foram todos concebidos com o mesmo critério dos outros Cds da cantora agregando novos estilos e proposta diferente sem perder o foco e a performace da Cassiane.

Fonte: Reuel Studios

11/01/2007

Filme cristão foi censurado nos EUA

Desafiando Gigantes, produção evangélica, foi censurado por ser evangelístico

Equipe de Jornalismo

A Associação de Cinema dos EUA, responsável por fazer a classificação etária de cada produção exibida no país, resolveu dar a um longa-metragem produzido por membros de uma igreja batista americana o selo PG, que significa que menores só podem assistir acompanhados dos pais. A explicação: “Desafiando os gigantes” ("Facing the Giants") é evangelístico demais.

Rodado e estrelado por membros da Sherwood Baptist Church em Albany, conta a história de um treinador de futebol americano decadente em busca da vitória nos campos e na vida. Bem água-com-açúcar. Mas levou o carimbo PG, o que assombrou os produtores. "A Associação justificou que o filme tinha mensagens fortes de uma religião e isso poderia ofender os praticantes de outras crenças", desabafa Kris Fuhr, vice-presidente de Marketing da Provident Films, braço da Sony Pictures.

Apesar da classificação, que limita o número de pessoas que poderão assistir ao filme, "Desafiando os gigantes" estreiou em 380 cinemas dos EUA. No Brasil, o filme foi lançado diretamente em DVD. "O curioso é que fé foi acrescentada à lista de pecados sobre os quais a Associação quer alertar os pais", ironiza Fuhr.

Fonte: Portal Elnet

Brasil tem milhões de internautas

Web brasileira ultrapassa 20 milhões de usuários domésticos

Equipe de Jornalismo

Uma pesquisa realizada pelo Ibope//Netratings afirma que a internet residencial brasileira ultrapassou pela primeira vez, em setembro, a marca dos 20 milhões de usuários residenciais ativos: foram 20,1 milhões de internautas navegando a partir de suas casas. Em relação a setembro de 2006, o crescimento foi de 47%. Se considerado o acesso em todos os ambientes, como casa, trabalho, telecentros e cibercafés, o Brasil tem 36,9 milhões de usuários de internet.

O país continua liderando o tempo de navegação no ambiente doméstico: a média foi de 22 horas mensais por pessoa em setembro. Os Estados Unidos somaram 18 horas e 54 minutos por usuário doméstico durante o mesmo período, enquanto o Japão ficou com 18 horas e 21 minutos. Em um ano, o tempo médio mensal de navegação domiciliar dos brasileiros aumentou duas horas.

De acordo com o Ibope//Netratings, a categoria que mais contribui para a expansão da web residencial é a de crianças e adolescentes de ambos os sexos: a quantidade de internautas que se encaixa neste grupo aumentou 53% em um ano. Em seguida aparecem os homens com mais de 45 anos, com crescimento de 50% durante o período. Se considerada a intensidade de uso, o destaque fica para as mulheres de 18 a 24 anos que, em um ano, aumentaram em 25% a quantidade de páginas visitadas.

Em setembro, o tempo médio da navegação em sites da categoria "Comunidades" ficou em 4 horas e 40 minutos, contra 3 horas e 39 minutos em setembro de 2006. Segundo o Ibope//Netratings, parte desse crescimento pode ser atribuído aos novos recursos audiovisuais adotados pelas comunidades. "Essas ferramentas têm levado os usuários, sobretudo crianças e mulheres jovens, a navegar por mais tempo e a trocarem mais.

Fonte: Portal Elnet

Igreja americana é multada

Tribunal condenou a Igreja por ter organizado um protesto contra homossexuais

Equipe de Jornalismo

Um tribunal americano condenou na última quarta-feira (31) a Igreja Batista de Wetsboro, no Kansas, a pagar uma indenização de US$ 11 milhões (pouco mais de R$ 19 milhões) por ter organizado um protesto contra homossexuais durante o enterro de um fuzileiro morto no Iraque.

A corte determinou que a Igreja Batista de Wetsboro pague a indenização a Albert Snyder, que ficou abalado após o protesto no enterro de seu filho Matthew, de 20 anos, ocorrido no ano passado.

Durante o funeral, membros da Igreja exibiram cartazes com os dizeres: "Graças a Deus pelos soldados mortos" e "Tropas de maricas".

Segundo explicação da igreja, o agradecimento pela morte dos soldados é porque acreditam que Deus esteja castigando os Estados Unidos por permitirem homossexuais no país.

Um vídeo do protesto foi exibido no tribunal durante o julgamento, mas os advogados de defesa alegaram que o enterro era um evento público e que as ações dos membros da Igreja estavam protegidas por seus direitos à livre expressão e liberdade religiosa.

O júri decidiu que os membros da Igreja devem pagar a indenização por provocar "dor mental e sofrimento" a Snyder, e por invadir sua privacidade.

Fonte: Portal Elnet

Polícia abre investigação sobre o evento Diante do Trono

Belzinha - RJ

Ainda está causando polêmica a suposta fraude ocorrida com a venda dos ingressos do evento Diante do Trono. O líder da Igreja Emmanuel de Danbury, Pastor Marconi Cândido, declarou que não sabia dos termos do contrato. O Conpas emitiu nota oficial à comunidade, esclarecendo o ocorrido. Uma investigação estadual está sendo conduzida.

Segundo o policial estadual Luis dos Santos, que trabalha na WestConn e está encarregado das investigações, o caso é bastante complicado, e os papéis estão sendo todos analisados, para depois tomar os depoimentos necessários. Ainda conforme Luis, os investigadores já sabem quem são os envolvidos, mas não pôde fornecer os nomes pois poderia atrapalhar as investigações.

Luis disse que a investigação é estadual, portanto, sem envolvimento da polícia de Danbury. John Murphy, diretor do O’Neill Center, declarou que o caso já foi encaminhado ao State Attorney, mas Luis não confirmou a informação, dizendo somente que o caso será encaminhado à Corte.

Pastor esclarece dúvidas

O nome do Pastor Marconi havia sido citado por Silas Júnior como sendo o único pastor a ter conhecimento dos detalhes da negociação. Ele esteve na redação do Comunidade News no dia 29, declarando que não sabia dos detalhes do acordo relativo ao valor de 9 dólares dos ingressos. Ainda segundo ele, o planejamento administrativo do evento estava todo a cargo da Revista Palavra. “O Conselho de Pastores (Conpas) cuidou somente da parte espiritual”, referindo-se a quem falaria no evento.

O religioso afirmou que a WestConn não poderia vender os ingressos a 9 dólares. No entanto ele não soube responder o porquê dos ingressos terem o valor de 9 dólares e 0 dólares. “Ninguém questionou Silas sobre isso”, disse.

Para ele, seria impossível realizar este evento cobrando apenas 9 dólares. “Só a faculdade nos cobrou cerca de 20 mil dólares. Graças a Deus pudemos dar uma pequena oferta à banda Diante do Trono, no valor de 7 mil dólares”.

De acordo com o Pastor Marconi, Silas informou que foi arrecadado o valor de 114 mil dólares, pago em sua maioria para a faculdade e não os 150 mil dólares sugeridos por John Murphy. “Com este dinheiro, pagamos também passagens aéreas, anúncios na TV, cartazes, entre outras despesas”. Segundo o pastor, nem ele nem o Conpas sabia que os ingressos deveriam ter sido em forma de doações. Quanto a um possível erro de Silas, declarou. “Não estou dizendo que o Silas não errou, vamos ser diligentes em averigüar os fatos”.

Em entrevista ao Comunidade News, o Pastor Manuel Artur de Melo, da Igreja Pentecostal Filadélfia Assembléia de Deus, declarou que não quis participar do evento por não concordar com a cobrança. “Fui claro desde o início”. A filha dele pagou para entrar, e ele está triste com os fatos. “Lamento profundamente que estas coisas tenham acontecido”.

Complementando a informação dada na edição anterior, o Pastor Silvani da Silva esclareceu que não foi contra a realização do evento e que acha que não havia forma de organizá-lo sem a cobrança de ingressos. “É um evento caro”.

Brasileiros querem a verdade

O goiano Rômulo Morais foi até a redação do Comunidade News para mostrar que pagou 85 dólares por um ingresso onde estava impresso 9 dólares. “Se tivesse visto na hora, teria chamado a polícia”, declarou, acrescentando que já participou de eventos evangélicos tão grandes ou maiores do que este, onde não pagou ingresso. “Ganhávamos as refeições e local para dormir, até meu pai abrigou pessoas de graça”. Disposto a procurar um advogado, ele disse que “a verdade tem que aparecer, e o culpado tem que pagar por este erro grave”.

Hélio Souza pagou 45 dólares e também está se sentindo lesado. “Ninguém falou que era beneficente”, afirmou. Ele espera que os números venham a público, e disse ainda que “o fato está envolvendo o nome da comunidade religiosa brasileira”.

Conpas presta esclarecimentos

Em nota oficial emitida à comunidade e enviada ao Comunidade News via e-mail, o Conpas afirmou que supervisionou todo o processo de realização do evento. A nota não confirma o que disse o pastor Marconi, que teria falado em nome da entidade ao Comunidade News. Na entrevista ele disse que o CONPAS não participou da negociação com a universidade, sendo uma tarefa que ficou a cargo somente de Silas Júnior.

O Conpas declarou também que o evento foi sem fins lucrativos, com toda a renda aplicada na realização do programa. De acordo com a nota, foi aberta uma conta única, em nome da Revista Palavra/Diante do Trono, para depositar a arrecadação e pagar as despesas.

O Conpas afirma que não houve roubo ou desvio de dinheiro, que não foi aplicado para fins lucrativos, vantagem pessoal ou comercial.

O Comunidade News tentou contatar Ana Paula Valadão, líder da banda Diante do Trono, a fim de confirmar se ela já sabe do ocorrido, mas não conseguiu localizá-la.

Fonte: Notícias Cristãs

10/19/2007

Perseguidor de cristãos se converte

Homem mandou matar missionário, mas acabou se convertendo após uma oração
 
Ana Cleide Pacheco
 
O missionário da Gospel for Ásia (GFA), Prasanth, se reunia freqüentemente com os cristãos de uma aldeia em Himachal Pradesh, na Índia, para a adorar a Deus, apesar de ser perigoso. Ele insistia pois, alguns anos antes, ao compartilhar o Evangelho neste mesmo lugar, 50 pessoas conheceram Jesus.

Lá, havia um ancião chamado Kushan que não gostava de Prasanth nem da mensagem cristã que ele pregava. Ele, inclusive, tentou tudo o que pôde para impedir os cultos da igreja. A última meta de sua vida era interromper aquele jovem missionário de compartilhar o Evangelho. Ele, inclusive, contratou matadores para levar a vida de Prasanth.

Certo dia, Kushan ficou muito doente. Ele tinha fortes dores no peito, não podia ouvir nem beber nada. Sua esposa pedia insistentemente para que o missionário fosse chamado para uma oração. Ele resistia, mas finalmente aceitou a idéia.

Prasanth sabia que Kushan o perseguia, mas pela fé orou fervorosamente por ele. Deus respondeu a oração de Prasanth e Kushan foi completamente curado.

Kushan confessou que Jesus é Senhor e o recebeu como seu Salvador. Hoje, ele e a família freqüentam os cultos.

Agora Kushan ajuda o missionário em todos os sentidos.
 
Fonte: Portal Elnet
 

Visão Celular: Método de Evangelismo ou Heresia?

No meio de tanta polêmica, pastores, líderes e membros de igrejas não sabem qual a posição tomar

Ana Cleide Pacheco


G-12: Eficaz ou não?
Uma das características de grande parte da Igreja Evangélica Brasileira é a sua avidez por novidades. Vários segmentos evangélicos não se contentam mais com a antiga doutrina pregada pelos apóstolos e pais da Igreja — mais tarde defendida pelos Reformadores — e vivem numa busca constante de novidades e modismos doutrinários. Um assunto que ainda gera discussões é a Visão Celular.

Hoje, sete anos após o surgimento do G-12 no Brasil como método de crescimento para a igreja, as opiniões sobre o sistema de células pelo modelo dos 12 continuam gerando polêmica. Para alguns pastores, a visão é a solução para a igreja de Cristo; para outros, um movimento herético. Mas, afinal de contas, o que é o Movimento de Igreja em Células no Modelo dos Doze? Qual a sua similaridade com a igreja em células desenvolvido pelo pastor coreano David Yonggi Cho? Por que os parâmetros e métodos do G-12 ainda estão causando tanta polêmica?

O Movimento de Igrejas em Células no Modelo dos Doze, mais conhecido por G-12 (Grupo dos 12) ou Visão Celular, foi criado pelo pastor colombiano Cézar Castellanos Dominguez, da Missão Carismática Internacional (MCI), em 1991. Isso ocorreu após sua visita à Igreja Central do Evangelho Pleno, do pastor David Yonggi Cho, a maior do mundo, e que funciona com o sistema de células.

De acordo com a visão, a igreja deve ser subdividida em grupos que se reúnem nas casas, onde participam de estudos bíblicos e orações sob a coordenação de um líder. Assim que a célula atinge a meta de 24 membros, é dividida em duas de 12 membros cada, e assim por diante. Dessa forma, o G-12 é tratado como uma estratégia para frutificação rápida e eficaz da igreja, cujo princípio é ganhar, consolidar, discipular e enviar.

Em agosto de 1998, o brasileiro Renê Terra Nova, da Igreja Batista da Restauração de Manaus, participou de um encontro em Bogotá, Colômbia, e, inspirado no trabalho do apóstolo Cézar Castellanos, fundou o Ministério Internacional da Restauração (MIR), do qual é presidente. No final de março de 2005, Terra Nova se desligou do G-12, quando rompeu com Castellanos e adotou para si e sua igreja uma nova nomenclatura – Visão Celular (Movimento Celular, M12). No Brasil, outras duas lideranças significativas, o bispo Robson Rodovalho, fundador do Ministério Comunidade Sara Nossa Terra, e a apóstola Valnice Milhomens, da Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo, também abraçaram a visão do G-12.

DEUS FACE A FACE

A grande polêmica sobre se o modelo é herético ou não está baseada no "Encontrão" e na forma como os participantes são direcionados a atuar, já que existe uma promessa de que os que participarem estarão face a face com Deus. Antes do "Encontro", entretanto, é necessário que todos passem pelo "Pré-Encontro", que consiste em quatro palestras preparatórias. Nessa ocasião, é pedido a todos sigilo absoluto quanto a tudo que irão ouvir e ver a partir daquele momento. Existe também o "Pós-Encontro", que ratifica o aprendizado.

"A visão traz renovação", diz o bispo Rodovalho. Segundo ele, o fato de algumas pessoas a entenderem como heresia é por não a conhecerem a fundo ou mesmo pelos exageros cometidos por algumas igrejas na hora de aplicá-la. "O 'Encontro' é uma espécie de retiro onde as pessoas que estão chegando à igreja recebem orientações sobre a visão. Durante dois dias e meio falamos sobre batismo com o Espírito Santo, em cura interior, quebra de maldição e maldição hereditária. São doutrinas que, a gente sabe, estão dentro do nosso dia-a-dia. A visão comporta isso. O Pré-encontro, o Encontro e o Pós-encontro dão legalidade para começarmos a entendê-la", explica, ressaltando que tudo o que é feito com exagero traz problemas e distorções.

Mas, para alguns pastores, os problemas vão além de exageros e distorções. Para eles, o "Encontro" torna-se um equívoco quando as pessoas colocam nele suas esperanças de que verão Deus face a face. É o caso do pastor Luiz Roberto dos Santos, da Igreja Batista de Neves, em São Gonçalo, cidade localizada na região metropolitana do Rio de Janeiro. "Não preciso ir ao encontro para analisar o que é certo ou errado. Se vou a um lugar onde Deus haverá de manifestar-se, isto gera uma visão pagã sobre Ele, gera idolatria e uma falsa teologia. Creio em um Deus que não brinca de esconde-esconde e que não se revela através de segredos esotéricos. Ele se manifesta integralmente e totalmente a cada um de nós. Não marca encontro em algum lugar, mas se revela onde nós estamos", disse.

De acordo com Marcio Argachf, autor de um estudo sobre os enganos do movimento, datado de março de 2005, Castellanos revelou aos seus seguidores que, a partir daquele momento, ia querer receber um determinado valor das igrejas que usassem a marca G-12. "Por isso é comum hoje encontrarmos igrejas que não mais usam o termo G-12, mas continuam aplicando os mesmos ensinamentos, ou melhor, distorções doutrinárias aprendidas enquanto seguiam o colombiano", explica Márcio em seu texto. Hoje, é natural ouvir falar em M12, Visão Celular, Igreja em Células, que se utilizam dos mesmos ensinamentos originais do G-12.

Fonte: Portal Elnet

10/05/2007

Dons espirituais

Seja um jovem mais atuante na sua igreja colocando em prática os dons que Deus liberou sobre você

Bruno Barreira

A Igreja é um corpo que necessita da atuação eficaz dos seus membros. Todos devem ajudar de acordo com os dons que o Senhor liberou de maneira específica a cada um, para que o Corpo possa funcionar corretamente. A aplicação coerente da diversidade dos dons que é dada por um só Espírito, faz com que a Igreja seja rica e abundante na graça e no poder de Deus.

É dessa forma que a Igreja torna-se apta a cumprir o seu papel, dado pelo Senhor Jesus Cristo, porque os seus membros não são apenas meros expectadores, mas participantes ativos da obra de Deus. Trata-se da constituição inegável do que Cristo chama de Sal da terra e Luz do mundo. E é importante que o cristão já comece a desenvolver este papel ainda na juventude. É neste dia a dia saudável na igreja, com profunda cooperação, que nascem grandes líderes.

O apóstolo Paulo, por exemplo, exorta a Igreja para que não seja ignorante nesta questão. "Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Vós sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos (...) a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar". (1Coríntios12:1,7-9).

Paulo deixa claro que a unidade é atingida pelo Espírito, que distribui os dons de maneira correta. Cabe, portanto, aos membros aplicá-los da melhor forma possível. "Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino. Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria". (Romanos 12:4-8).

Assunto prazeroso

A consultora e líder pastoral norte-americana, Nancy Ortberg, do Estado da Califórnia (EUA), diz que os dons espirituais constituem um assunto que sempre a deixou fascinada. Em recente artigo a revista Today´s Christian Womam, do grupo de mídia evangélico Christianity Today, com o título "How do I Uncover My Spiritual Gifts?" (Como Eu Posso Descobrir os Meus Dons Espirituais), a especialista dá algumas dicas interessantes para juventude.

"Eu amo esta questão. Descobrir e utilizar nossos dons espirituais é uma das mais excitantes aventuras que uma pessoa pode ter com Deus. A Bíblia diz que o dom espiritual são habilidades que Deus confere a todo adorador para servir e beneficiar o Corpo de Cristo (A Igreja). Passagens como 1Cotíntios 12, Romanos 12 e 1 Pedro 4 nos leva a detalhes específicos sobre o que esses dons são e como eles devem ser usados", expõe Nancy.

A consultora explica que o exercício do dom espiritual se configura numa atividade que traz prazer para o cristão. E este pode ser justamente o caminho para que o jovem encontre a sua função. Algo que o fará ter uma profunda experiência com Cristo. "Está claro que todo dom espiritual é um reflexo da natureza de Deus, que você carrega dentro de si. E é exatamente porque o seu dom espiritual reflete o designo do Senhor e a direção dele para a sua vida, que você irá encontrar uma grande paixão, regozijo e satisfação em expressá-lo. Seu dom espiritual também será marcado pela busca de um grande aprofundamento espiritual em sua vida, porque Deus irá usá-lo de maneira poderosa, conectando você a ELE. Nesse relacionamento, serão expostas as áreas de sua alma que necessitam de perdão e redenção", afirma.

Prestar atenção

Tendo estes princípios em mente, Nancy explica que basta buscá-los. "Note as coisas que energizam você e parecem vir naturalmente. Todo dom espiritual libera indícios. Seu dom espiritual fará com que você reaja de certas maneiras, numa determinada situação. Por exemplo, se existe um problema, pessoas com o dom espiritual de intercessão irão imediatamente dizer 'precisamos orar sobre isso', enquanto aqueles com dom de liderança irão começar a procurar soluções para o problema", exemplifica.

O próximo passo é aplicá-los. "Uma vez que você já tiver informações suficientes para criar uma lista de possíveis dons (até mesmo dons de perdão, evangelismo, encorajamento ou hospitalidade), exercite suas opções. Um ótimo lugar para começar é tomando uma posição de voluntário em sua igreja. No momento em que você começar os testes, você irá discernir no que está indo bem ou não", ressalta.

Nancy Ortberg ressalta ainda que só não podem faltar coragem e determinação nesta empreitada, já que somos os responsáveis pelo empenho de, a cada dia, conhecer mais o Senhor (Oséias 6:3). "Em 2 Timóteo 1:6, o apóstolo Paulo encoraja Timóteo a despertar o dom que existe nele. Nós somos responsáveis pelo desenvolvimento dos nossos dons. Esta dedicação irá mostrar a você como nós podemos ir profundo no relacionamento com Deus, assim que nós descobrimos o dom e passamos a vivê-lo. Como seria a Igreja e o nosso mundo se cada um de nós aplicássemos os dons que Deus nos deu?", finaliza.

Fonte: Portal Elnet

Luta livre para pregar o Evangelho

Um grupo de pastores americanos encontrou uma forma diferente de atrair jovens

Ana Cleide Pacheco

Na pequena cidade de Kingsville, no estado americano do Texas, os pastores cristãos, que também são lutadores profissionais, sobem ao ringue cinco vezes por semana para fazer da religião um hábito para os jovens.

"Nós somos lutadores cristãos. Temos tatuagem, cabelo comprido e amamos o Senhor", diz um dos pastores.

Que afirma que os jovens saem do local dizendo que entenderam o Evangelho de Jesus Cristo por meio da luta livre. "Deus está em toda parte, inclusive na luta livre", afirmam.

Fonte: Portal Elnet

9/13/2007

Seita polígama nos EUA

Após 20 anos, mulher denuncia seita que oprime pessoas do sexo feminino

Juliana Miguel

A americana Sara Hammon, de 34 anos, resolveu relatar, depois de 20 anos, sua fuga de uma seita polígama nos Estados Unidos. Ela conta que saiu de casa aos 14 anos de idade quando viu que algumas de suas irmãs estavam sendo forçadas a casar com homens desconhecidos.

Em entrevista à rede de televisão CNN, Sara contou que ao sair de sua casa, localizada na cidade de Colorado, no Estado do Arizona (EUA), deixou para trás 19 mães, 74 irmãos e irmãs, e um pai, que ela afirma não lembrar do nome, embora ele a molestasse com freqüência.

De acordo com Sara, a pior parte da teologia da seita é a repressão à mulher. Ela explica que os ensinamentos dados são de que as mulheres são diferentes dos homens e, por isso, devem ter um marido para garantir um lugar privilegiado no céu. Além disso, elas devem permitir que seus esposos tenham outras parceiras.

O líder da seita, Warren Jeffs, já foi detido e está preso na cadeia de Purgatory, no sul do Estado de Utah. Jeffs é presidente e profeta da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (FLDS, sigla em inglês), que pratica a poligamia livremente.

Além de enfrentar a acusação de cumplicidade em estupro, por ter ajudado um dos primos a forçar casamento com uma menina de 14 anos, Jeffs deve depor sobre outras acusações de delitos sexuais.

O julgamento do líder estava previsto para começar no último dia 10 de setembro.

Fonte: Elnet

Capelania Hospitalar

Levando o amor de Cristo aos enfermos e necessitados

Ana Cleide Pacheco

Atuar nos hospitais levando o amor de Deus, Seu consolo e alívio num momento de dor. Esta é a principal missão da Capelania Hospitalar, que, através de gestos de solidariedade e compaixão, tem levado a Palavra de Deus não só aos pacientes, mas também aos seus familiares, sem esquecer ainda dos profissionais de saúde, tantas vezes vivendo situações de estresse ou mesmo passando por momentos difíceis. Os capelãos respeitam a religião de cada paciente sem impor nada, apenas levando a Palavra àqueles que desejarem.

De acordo com a capelã Valéria Cristina Henriques, trata-se de um trabalho gratificante. "É uma responsabilidade muito grande, pois assim como podemos ser bênção na vida do outro, podemos ser maldição também. Se passarmos ao doente a idéia de culpa – muitos entendem que a enfermidade é um forte indício de pecado oculto – ele pode se afastar ainda mais de Deus... Mas eu amo o que faço e é muito gratificante, apesar de partilhar de tanta dor e sofrimento".

Para Valéria, é um ministério com pontos positivos e negativos. Segundo ela, o saldo positivo é ver a transformação na vida das pessoas que descobrem o amor de Deus, Seu consolo verdadeiro e a paz que “excede a todo entendimento” em meio a tanta dor. O saldo negativo é ver quantas pessoas estão afastadas das igrejas, machucadas por doutrinas equivocadas, onde acabam longe de Deus, sem experimentar de uma intimidade maior com Ele e, nessa hora em que mais precisam dEle, sentem-se indignas de seu amor.

Diante dessa manifestação do amor de Deus, as reações são diversas. De acordo com Bruno Oliveira, pastor e bacharel em Teologia, especializado em Capelania Hospitalar, muitas não conseguem entender o que leva os capelães a serem voluntários nos hospitais e, muitas vezes, cumprir os horários mais à risca do que os próprios funcionários. "A Capelania reflete o amor de Deus às pessoas. Em um dos hospitais infantis onde atuamos, notamos que existia uma ociosidade entre as mães enquanto seus filhos faziam o tratamento. Criamos, então, um trabalho com artesanato que visa ocupar o tempo das mamães até o término das medicações dos filhos. Quando elas descobrem que nossa equipe é toda voluntária, ficam pasmas com tanto amor e dedicação. A equipe de Capelania só realiza esse trabalho porque acredita nesse amor".

Com relação às conversões, Bruno afirma que são inúmeras. "Temos vários testemunhos em que Deus transformou a vida das pessoas. Um que me marcou muito foi a da dona Josélia (nome fictício). Esta senhora tinha visto seu filho primogênito adquirir câncer e, em seu leito de morte, ouviu-o dizer: 'Mamãe, este fardo está muito pesado; eu não estou mais conseguindo carregá-lo...'. E ela lhe disse: 'Filho, descanse, pois eu vou levar este fardo para você!'. Surpreendentemente, encontrei dona Josélia, dez anos depois, em um dos nossos hospitais, também com câncer, no mesmo lugar onde o filho havia estado doente. Ela repetia para mim a mesma fala do seu filho: 'Este fardo está muito pesado; não estou conseguindo...'. Apresentei para dona Josélia o texto bíblico 'Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei... O meu jugo é suave e o meu fardo é leve...', e em seguida lhe fiz o convite para deixar Jesus carregar o seu fardo. Como foi bom naquele dia ver dona Josélia entregar sua vida a Jesus. Ela faleceu três meses depois e suas últimas palavras para mim foram: 'Eu vou me encontrar com você lá no céu...' Fico pensando quantas donas 'Josélias' existem em nossos hospitais precisando descobrir que Deus é capaz de carregar nossas cargas e nos dar uma paz que não depende das circunstâncias externas".

Serviço: Existem cursos para treinar pessoas que sentem no coração o desejo de se envolver com esse tipo de trabalho. Os treinamentos são realizados pela Capelania Hospitalar Evangélica do Rio de Janeiro (CAHERJ) e pela Associação de Capelania Hospitalar Evangélica (ACEH), que tem sua sede em São Paulo e coordena capelanias em todos os estados do país e em mais doze países. A CAHERJ é representante da ACEH no Rio de Janeiro e oferece vários cursos para visitadores e para capelães hospitalares. Informações sobre datas dos cursos podem ser adquiridas através do e-mail acaherj@gmail.com.

Fonte: Elnet

Protestantismo cresce no Brasil

Enquanto evangélicos comemoram novos adeptos, católicos lutam para manter fiéis

Juliana Miguel

Uma pesquisa de mobilidade religiosa, desenvolvida no ano de 2004 pelo Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais (Ceris), divulgou que, em todo o Brasil, o número de evangélicos cresceu muito nos últimos anos. Em contrapartida, a igreja católica perdeu 15 milhões de fiéis.

A pesquisa, coordenada pela socióloga Sílvia Regina Fernandes, analisou 50 cidades brasileiras, entre elas, 23 capitais. O estudo constatou que, de cada dez ex-católicos, sete passaram a ser evangélicos. De acordo com os fiéis, os principais motivos que os levaram a deixar o catolicismo são: o fato de não concordarem com os princípios da igreja e a falta de apoio e de acolhimento nos momentos difíceis.

Segundo dados do estudo, os católicos vêm planejando movimentos para tentar reduzir a queda do seu número de adeptos. Uma das ações mais significativas realizadas recentemente foi a visita do papa Bento 16 ao país, em abril deste ano.

Outro estudo, desta vez realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que este aumento no número de evangélicos vem crescendo gradativamente no decorrer dos anos. A pesquisa ''Retratos das Religiões no Brasil'' concluiu que, entre 2000 e 2003, o número de cristãos protestantes no país aumentou de 15% para 18% da população, o que significa que os cidadãos que se converteram ao protestantismo chegou a quase 6 milhões em apenas três anos.

Apesar de o estudo mostrar que a maior parte dos evangélicos no Brasil é composta por pessoas de classe econômica mais pobre, este crescimento se deve, entre outros fatores, à quantidade de novos fiéis de classe média – é o que afirma a socióloga Maria Cristina Loureiro Serra, da Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com a socióloga, esse aumento do número de cristãos de classe média se deve à formação dos novos pastores, que acabam construindo um discurso moderno, com temas atuais e sem pudores.

Fonte: Elnet

8/29/2007

Vinte anos de ministério: comemoração dupla!

Na Estrada: Banda carioca Novo Som lança CD & DVD gravados ao vivo em Manaus

Alomara Andrade

Projeto ousado para comemorar 20 anos de ministério
Vinte anos de uma carreira musical sólida num país em que a pirataria tem silenciado tantas vozes merece uma comemoração memorável. Por isso, a MK Music lança o mais novo trabalho da banda carioca NOVO SOM - NA ESTRADA – AO VIVO EM MANAUS –, em DVD e CD, na mesma embalagem e pelo preço de um! É realmente para a data ser inesquecível, não apenas para o grupo, mas também para o seu público que vai poder conferir o primeiro trabalho da banda registrado em DVD.

Gravado em julho de 2006, no Olímpico Clube, em Manaus, NA ESTRADA tem produção e direção da MK Music, com direção artística de Marina de Oliveira.

Foram cinco dias de montagem para preparar o clube para o primeiro DVD gospel gravado em Manaus - tudo registrado no making of, claro. Concepção cênica e iluminação foram realizadas por Luiz Carlos Bimbão, que teve Eduardo Salino como assistente. E valeu cada esforço! No dia da gravação, uma verdadeira multidão lotou o Olímpico Clube para receber a banda carioca e, com ela, cantar grandes sucessos dos três últimos CDs lançados pela gravadora (Herói dos Heróis, Um Dia a Mais e Vale a Pena Sonhar). Foi uma noite memorável, com direito a solo de bateria antológico de Geraldo Abdo e a participação inesquecível de um público incansável.

A escolha da cidade não foi ao acaso. Alex Gonzaga (vocal), Mito (teclados e back) e Geraldo Abdo (bateria) têm uma relação afetiva com o lugar. Afinal, em Manaus está sediado o maior fã-clube da banda. Além disso, gravar um DVD ao ar livre por si só já era um diferencial que valia a pena o investimento. Para tanto, a MK Music enviou equipe formada por 15 profissionais do Rio de Janeiro. Ao todo, mais de 30 pessoas trabalharam diretamente para registrar o show que foi realizado por uma empresa conceituada de Manaus (a Seara Produção, de Rogéria Oliveira). “Não dava para ignorar essa afinidade entre a banda e a cidade. Apresentamos o projeto à gravadora e ela aceitou. O resultado realmente não poderia ter sido melhor”, compartilha Mito.

No repertório, 18 canções, sendo que a abertura foi composta exclusivamente para o projeto por Mito. E apesar de nenhum arranjo original ter sido refeito, é notória a vibração e a pulsação que fizeram toda a diferença na execução das canções – uma pegada bem mais forte é facilmente percebida. As baladas, claro, ainda mais românticas com interpretação incomparável de Alex Gonzaga. “Trabalhamos por quase um ano para a gravação desde DVD e tudo aconteceu exatamente como queríamos”, endossa Geraldo Abdo. “Meu Sonho”, “Vale a Pena Sonhar”, “Infinitamente”, “Sempre é Possível” e “Teu Choro” estão no repertório, claro. E “Pra Te Conduzir” é a primeira faixa de trabalho. A banda assina a produção musical.

Além das belas imagens pontuadas por performance impressionante da banda, o que chama muita atenção no DVD é realmente a sonoridade. Parte deste êxito deve-se também à seriedade da equipe técnica da banda e do desempenho de Joey Summer, na guitarra, e Charles Martins, no baixo. “Queremos agradecer a todos que nos apoiaram em Manaus e contribuíram para que realizássemos mais este projeto. Principalmente às pessoas que estiveram conosco, consolidando este ministério que é o Novo Som”, encerra o vocalista Alex Gonzaga. Agora, é só tirar a prova.

Fonte: Elnet

Liberdade para os sul-coreanos

Talibãs anunciaram que irão libertar os evangélicos mantidos em cativeiro

Juliana Miguel

Finalmente, parece que desta vez irá acabar o martírio dos 19 evangélicos sul-coreanos mantidos presos pelos talibãs no Afeganistão. A milícia Talibã anunciou nesta terça-feira, 28/08, que irá libertar, em breve, os missionários. Os reféns estão há seis semanas sendo feitos prisioneiros na Ilha de Ghazni, em troca da retirada dos 200 soldados de Seul antes do fim do ano, como já estava acordado mesmo antes do seqüestro. Depois de tantos problemas, a Coréia do Sul resolveu que irá impedir o envio de um grande número de missionários ao país.

O acordo entre os dois países foi selado durante uma reunião entre representantes do Talibã e do governo sul-coreano na cidade central de Ghazni. Os detalhes do pacto entre a milícia e o governo ainda não foram divulgados.

Vinte e três missionários sul-coreanos foram seqüestrados no último dia 19 de julho quando passavam por uma estrada entre Candahar e Cabul na Província de Ghazni, no sul do Afeganistão. Até que fosse acertada a negociação, os reféns sofreram com maus-tratos e ameaças de morte. Logo nos primeiros dias de negociações, dois prisioneiros foram mortos após terminar o primeiro prazo dado pelos talibãs para o cumprimento de suas exigências.

Há nove dias, duas mulheres que faziam parte do grupo de reféns foram libertadas em uma estrada da área rural do país e, na semana passada, a milícia ameaçou matar todos os outros prisioneiros do cativeiro se o governo não aceitasse a troca de prisioneiros.

Até então, o governo afegão se negava a atender as exigências dos talibãs, pois declaravam temer a repetição de outros seqüestros em série no país.

Fonte: Elnet

Eletrônicos afetam saúde dos jovens

Adolescentes britânicos dormem mal por causa de TVs e computadores, diz pesquisa

Juliana Miguel

Um estudo realizado pelo órgão britânico Sleep Council mostra que um terço dos adolescentes do país tem a saúde prejudicada por dormir menos que o suficiente. A pesquisa concluiu que isso ocorre porque os rapazes e moças têm dormido ao lado de equipamentos eletrônicos ligados, como aparelhos de televisão, computadores e celulares.

Os estudiosos analisaram mil adolescentes entre 12 e 16 anos. Nas entrevistas, 33% dos jovens disseram que dormem cerca de quatro a sete horas por noite. Os pesquisadores que analisaram o problema afirmam que o mínimo recomendado pelos especialistas é um sono de oito horas. Além disso, cerca de um quarto dos adolescentes entrevistados admitiu adormecer, com freqüência, assistindo à TV ou ouvindo música.

A pesquisa também constatou que dos meninos com idade entre 12 e 14 anos, 58% têm em seus quartos aparelhos de telefone, televisão, som e videogame. De acordo com o médico Chris Idzikowski, da clínica de sono Edinburgh Sleep Centre, na Escócia, esta estatística é preocupante, pois o que está acontecendo atualmente é o surgimento do ''Sono Junk", ou seja, o sono que não tem qualidade para alimentar o cérebro do jovem.

Os cientistas insistem em alertar para esse problema, pois descobriram que o pouco sono gera alterações nos hormônios do corpo humano e podem levar o organismo a depender de alimentos que produzem um excesso de energia, como os açucarados ou ricos em amidos.

Fonte: Elnet

8/22/2007

Missões são vetadas em Israel

Pastor e sua mulher são expulsos do país por pregarem o amor de Cristo

Viviane Chaves

Um pastor americano foi expulso de Israel com a esposa. O casal, que trabalha há quase 20 anos no país, recebeu uma ordem para que deixasse o local em 14 dias. Segundo a agência de notícias BosNewsLife, os evangélicos foram expulsos pelo envolvimento com o trabalho missionário.

Ron Cantrell, 59 anos, e sua mulher, Carol, de 54 anos, dirigem um grupo pequeno chamado “Shalom, Shalom Jerusalém” há quatro anos. Antes disso, Ron trabalhou em uma organização evangélica por 14 anos. Os filhos do casal se casaram com israelenses e, por isso, conseguiram nacionalidade no país.

Ron Cantrell recorreu, mas o pedido de permanência em Israel foi negado. Na última sexta-feira, 17/08, oficiais do Ministério do Interior disseram ao “Jerusalem Post” que o casal estava se dedicando ao trabalho missionário. A prática cristã de missões não é permitida entre os judeus.

O pastor negou exercer trabalho missionário no país. Segundo ele, a única obra que realiza é a arrecadação de dinheiro para Israel e projetos sociais que atendem novos imigrantes.

O caso preocupou cristãos estrangeiros que trabalham em território israelense. Atualmente, grupos judeus ortodoxos têm intensificado a perseguição contra evangélicos. Mesmo assim, existem igrejas cristãs que pregam sobre Jesus entre os judeus. Muitas vezes, clandestinamente.

Ainda não se sabe se Ron Cantrell e sua esposa Carol poderão voltar a Israel depois da expulsão.

Fonte: Elnet

8/20/2007

Cantora Jafia Santos - Lançamento do CD Além do Céu Azul

Lançamento do CD da cantora Jafia Santos, quando tinha 7 anos ela gravou este CD que foi e é um sucesso, Deus tem abençoado o ministério de louvor de Jafia, e por onde ela passa Deus a tem honrado.

Jafia Santos - Além do Céu Azul

Pastor Luiz Antonio - Revelação Sobre o Acidente da TAM

Na mensagem pregada no Gideões 2007, Pr. Luiz Antonio testifica que foi arrebatado, foi até o céu e pode presenciar muitas pessoas mortas! Pastor Luiz Antonio estava no vôo JJ 3054 da TAM...



8/13/2007

Jessyca, a mais nova integrante da família MK

Cantora já está em estúdio e conta com o apoio de Marina de Oliveira e Marquinhos Menezes


Jessyca nos Estúdios da MK Music


Ana Cleide Pacheco

Na tarde da última quarta-feira, 1º/08, os estúdios da MK foram palco de muita comemoração. Tudo porque a mais nova contratada da empresa, Jessyca, finalizava o trabalho que, em breve, estará em todas as lojas do país. Mas se hoje essa jovem, dona de uma linda voz, está realizando o sonho de gravar um CD para que seu ministério alcance outros jovens, o poder e o agir de Deus foram os grandes responsáveis. Na verdade, sua chegada à família MK pode ser caracterizada como um milagre.

Tudo começou quando o grupo Voices viajou para Goiás e, no meio da viagem, Lilian Azevedo e Eyshila comentaram com Marina de Oliveira que Jessyca havia gravado um CD que tinha ficado lindo. Diante da insistência das amigas em falar sobre o assunto, Marina perguntou quem era essa pessoa de quem falavam tanto e que ela não fazia a menor idéia de quem fosse. As amigas não acreditaram que ela não soubesse que a Jessyca em questão não era uma jovem qualquer e, sim, a filha da Márcia, responsável pela agenda do Voices e da própria Marina. "Confesso que fiquei meio tonta com a informação. Como assim? A Márcia tinha uma filha cantora, que estava gravando CD e nem havia comentado comigo?! Mas entendi quando a Eyshila me explicou que, por solicitação da própria Márcia, o assunto não deveria chegar ao meu conhecimento, pois não queria que eu achasse que se tratava de uma armação", afirmou Marina.

Depois dessa revelação, porém, Marina não conseguiu esquecer a história e, quando o grupo retornava ao Rio de Janeiro, ela acabou pedindo ao Helivelton Horst – tecladista da Liz Lanne que acompanha o Voices em alguns eventos e é o produtor do CD da Jessyca – para lhe mostrar o que a jovem havia gravado. "Quando ouvi o CD, fiquei encantada e muito impactada. Decidi levá-lo para ser apreciado pela direção da empresa, mas pedi às meninas que não comentassem com a Márcia, pois não queria gerar expectativas que pudessem ser frustradas, já que a decisão não cabia a mim".

E assim fez Marina. Mostrou o trabalho a Yvelise de Oliveira que, no instante em que ouviu o CD, aprovou e se apaixonou pela bela voz da jovem. "O que mais me surpreendeu foi que, desde o momento em que tomei conhecimento do CD e que o ouvi, senti uma enorme vontade de mostrar aquele trabalho pra minha mãe. Isso nunca havia acontecido nesses 20 anos, porque eu simplesmente não me envolvo nessas questões. Tenho certeza de que tudo estava debaixo da vontade e direção de Deus".

Paralelo a essa negociação, uma outra gravadora já havia se interessado e queria negociar a contratação da cantora. Todo o Voices, a Márcia e a própria Jessyca oraram e pediram ao Senhor direção. E, como está escrito no livro de Mateus 7.8 – "Porque aquele que pede, recebe" –, Deus direcionou todas as coisas, levando-as à decisão de aceitar o convite da MK e receber um carinho superespecial de Marina de Oliveira. "Pode-se dizer que a Jessyca foi adotada por mim e ela é muito especial na minha vida. Espero que todos curtam bastante esse trabalho que está sendo desenvolvido com muito amor, pois já é uma bênção na minha vida. Ah, e continuem acreditando, porque milagres acontecem!".

O álbum conta com produção musical de Helivelton Horst e produção vocal de Marquinhos Menezes. Com 12 canções onde a mensagem do Evangelho é apresentada a adolescentes e jovens num ritmo moderno, o CD tem tudo para abençoar vidas e realizar o propósito da cantora, que é ganhar muitos jovens para Jesus. "O objetivo do meu ministério é falar do amor de Cristo e, com isso, ganhar almas para o Seu reino. Espero que esse CD seja um canal usado por Ele para que isso aconteça". Que assim seja!

Fonte: Elnet

Igreja Paranaense sofre atentado

Rapaz de 18 anos ateia fogo em templo evangélico por não gostar do barulho

Juliana Miguel

Na madrugada desta segunda-feira, 13/08, um jovem de 18 anos ateou fogo na Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Jardim Serrinha, localizada em Balsa Nova (PR). Emerson Brasiliano Camargo estava acompanhado por um amigo quando cometeu o crime. O rapaz alegou que o barulho dos cultos era um incômodo e, por isso, resolveu destruir o templo.

Além de colocarem fogo na igreja, Emerson e seu amigo, identificado como Djalma, também incendiaram uma casa vizinha, localizada a cerca de 200 metros do templo e que estava vazia. Os dois imóveis ficaram completamente destruídos.

As chamas fizeram tanto estrago que foram necessários três caminhões do Corpo de Bombeiros para apagá-las. Porém, mesmo com a ação dos bombeiros de Curitiba e de Campo Largo, a destruição foi total, mas o desastre poderia ser ainda pior, caso houvesse alguém nos imóveis. A igreja e a casa possuíam cerca de 80 metros quadrados cada.

Ainda não se sabe se os jovens pretendiam incendiar outros locais pois, na hora do incêndio, um morador da região acionou o Corpo de Bombeiros e a Polícia, que surpreendeu os incendiários em flagrante. Emerson foi preso e encaminhado para a delegacia de Balsa Nova, de onde foi levado para a delegacia de Campo Largo. De acordo com os policiais, o outro rapaz, que já foi identificado, conseguiu escapar.

Fonte: Elnet

Ex. Bruxo Tio Chico desafia o inferno e os profetas de Deus

Video gravado em maio de 2007


Testemunho Gilmar Santos


Marco Feliciano


Pr. Marco Feliciano - Prosperidade


Pr. Marco Feliciano - Familia


Pr. Marco Feliciano - Batismo com Espirito Santo


Pr. Marco Feliciano - Conselho para afastado


Ondas Abençoadas

Rádios comunitárias cristãs defendem-se da acusação de pirataria e reforçam seu papel evangelístico e social

José Donizetti Morbidelli
Jornalista e assessor de comunicação e marketing


“Que você tenha um dia maravilhoso, espetacular, abençoado!” É assim que, diariamente, o locutor e diretor Wilson Roberto Junior começa o programa Celebrai, transmitido por uma rádio comunitária de Heliópolis, região carente da zona sul de São Paulo. O caráter da emissora já é denunciado pelo próprio nome: é a Missões FM, cuja programação tem orientação evangélica. Ela é apenas uma entre as centenas de emissoras do gênero que operam na capital paulista. E esse número ganha proporções inimagináveis quando se pensa no resto do país. A maioria funciona em esquema quase artesanal, transmitindo dos fundos de residências ou de pequenas salas alugadas em edifícios comerciais. No caso das evangélicas, como a Missões, as transmissões também podem ser feitas de templos ou espaços nas dependências das igrejas.

Entende-se por comunitária a rádio sem fins lucrativos, administrada por um conselho da comunidade e voltada para a prestação de serviços à região onde se localiza. Outra característica é sua potência reduzida – máximo de 25 watts. Numa cidade com tantos edifícios como São Paulo, há rádios que não conseguem exceder seu sinal para além de 1 quilômetro, limite máximo imposto pela Lei 9.612/98, que regulariza – ou pelo menos tenta – a questão. Contudo, muitas vezes o alcance do sinal contradiz o que demanda a potência, podendo chegar a até uma área de 50 quilômetros, dependendo da localização da antena e da topografia da região. E é aí que reside o problema. Apesar do caráter das rádios que se dizem comunitárias ser eminentemente social, nem todas têm respeitado as determinações legais. Muitas faturam, e muito, com publicidade e promoções de todo tipo, sobretudo em anos eleitorais. Com isso, ganharam inimigos de grande poder de fogo como as principais empresas que controlam as comunicações no país, além da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, a poderosa ABERT, órgão responsável pela defesa dos interesses dessas organizações.

“Nós não somos contra as rádios comunitárias, mas somos contra a ilegalidade. Se a emissora funciona em conformidade com o que diz a lei, não há problema algum”, defende Rodolfo Machado Moura, assessor jurídico da entidade corporativa. “Há muita rádio pirata que se diz comunitária. Para funcionar, uma emissora tem que ser autorizada pelo Ministério das Comunicações, cumprir todas as exigências e passar pelos trâmites legais”, lembra. O que realmente importa para muitos empreendedores do setor não é a capacidade da transmissão e a qualidade da programação, mas a contribuição para a melhoria nas condições de saúde, educação e cultura nas comunidades emergentes. No caso das evangélicas, a principal motivação é pregar a Palavra de Deus. Para evitar dor de cabeça, muitas rádios tendem a se instalar nas regiões mais carentes e distantes dos grandes centros urbanos e áreas consideradas estratégicas de comunicação, de maneira que não invadam a freqüência e interfiram no trabalho das chamadas emissoras oficiais.

Segundo a ABERT, no Brasil há aproximadamente 8 mil rádios oficiais e cerca de 3 mil comunitárias. Quanto às piratas, o número já passaria de 10 mil. Mas se, por um lado, o crescimento vem tirando o sono de grandes grupos do setor de comunicação, a maioria dos profissionais da radiodifusão brasileira vê com bons olhos esse trabalho, isso quando a emissora representa, de fato, os interesses e anseios das comunidades. No caso das evangélicas, que geralmente ocupam suas transmissões com cultos, pregações e música gospel, o termo “pirata” chega a ser recebido como ofensa. “Nosso trabalho é de natureza essencialmente espiritual e de prestação de serviços”, defende-se Moisés Ricardo, diretor e comunicador da Top Gospel, pequena emissora sediada em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. “É leviana essa precipitação em englobar todos no mesmo pacote.

” Embora opere em freqüência reduzida, a Top Gospel alcança três bairros da região, dependendo do horário. “Nossa rádio é mantida com ofertas e o pessoal todo trabalha como voluntário”, explica Ricardo. No seu entender, as rádios comunitárias representam a democratização do direito à opinião. “Aqui, divulgamos o trabalho de bandas iniciantes que jamais teriam espaço nas rádios comerciais”, comenta. “Temos programas de pequenas igrejas da região e abrimos nosso microfone para que os servos de Deus, por mais humildes que sejam, possam exercer seu ministério. E recebemos inúmeros relatos de conversões graças ao nosso trabalho”, comemora.

Fé e obras – Pastor da Assembléia de Deus de Taubaté (SP) e ex-locutor da extinta rádio Comunitária Filadélfia, Jorge de Souza Antunes mostra-se indignado com as críticas. “É preciso acabar com esse mito de que rádio comunitária derruba avião ou interfere na comunicação policial. Rádio comunitária só procura fazer bem ao próximo, ao contrário de rádio pirata, que não tem nome, endereço ou telefone.” Formado em teologia pela Escola de Educação Teológica da Assembléia de Deus, o pastor também defende as rádios comunitárias como importantes veículos de recuperação de vidas. “Além de tudo, elas têm alcançado presidiários com a mensagem do Evangelho e mudado muitas vidas. É só pesquisar nos presídios da região para ver quantos detentos foram transformados em cidadãos de bem a partir das mensagens transmitidas por essas emissoras”, destaca.

Por ser uma emissora voltada para a propagação da fé cristã, a Missões encontrou na Igreja Jerusalém Comunidade de Heliópolis a parceira ideal para colocar em prática o seu propósito. Todos os projetos sociais empreendidos pela congregação são prontamente apoiados pela rádio. Em sua sede, são ministrados cursos de alfabetização, espanhol, inglês e informática para pessoas de todas as idades, sem qualquer custo. Por meio de doações, moradores do bairro também usufruem de uma biblioteca, que atualmente conta com um acervo de mais de 2 mil títulos, entre livros didáticos, romances, conhecimentos gerais e, é claro, literatura cristã.

De acordo com Wilson Junior, que também é pastor, a rádio surgiu pela necessidade e o anseio da comunidade em ter acesso a boa música e informações referentes à região – segundo ele, o tipo de serviço que nem sempre interessa às grandes rádios. “Temos uma programação musical de qualidade, além de jornalismo, informações educativas de saúde e ainda dicas de eventos culturais. Ao contrário de outras emissoras que só trazem notícias ruins, nossa proposta é de apoio e incentivo aos ouvintes”, observa. Numa época em que termos como responsabilidade social são constantemente usados como estratégias de marketing pelas empresas, as rádios comunitárias parecem ter incorporado muito bem esse conceito. É o que acontece com a Missões, que opera há apenas dois anos mas já pode ser considerada “top” no quesito de utilidade pública e prestação de serviços.

Mesmo assim, Junior se queixa das dificuldades legais para o funcionamento de uma emissora do gênero: “O processo para conseguir licenciar uma rádio comunitária é demorado, a documentação é a mesma de uma oficial. O que diferencia é o propósito social e o alcance do sinal.” Além de ouvinte assídua, a psicopedagoga Denise Lemos Patrício da Silva também colabora com os projetos da emissora, ensinando espanhol e apresentando um programa semanal chamado Encontro de casais com Cristo, líder de audiência entre o público feminino da região. “A rádio contribui muito com a comunidade, seus louvores tocam os corações e isso ajuda a evangelizar as pessoas”, comenta. Ela própria já provou desse remédio quando se tornou voluntária, experiência que a levou a fazer o curso de Saúde na Comunidade voltado para radialistas, ministrado pela Universidade de São Paulo. “Eu vim a Jesus graças à música e ao envolvimento no trabalho social. A rádio também fez com que eu chegasse ao ministério de louvor”, orgulha-se. E a experiência positiva vivida por Denise incentivou seu marido, Fernando Ferreira da Silva, que ela mesmo chamava de “crente morno” a também se tornar membro da entidade. Atualmente, ele é o responsável pelo programa Evangelizando no esporte, que sempre apresenta em seus quadros a história de um craque do passado, recheado com resultado de jogos e mensagens bíblicas. Fernando Santista – como é conhecido, numa alusão ao seu time de coração – também é coordenador de esporte no bairro. “Antes eu estava envolvido com escolas de samba, mas depois que aceitei Jesus muita coisa mudou em minha vida. Encontrei amigos verdadeiros e até recebi homenagem pelo trabalho que realizo aqui com as crianças.”

Identificação com o ouvinte – O cantor, compositor e pastor pernambucano Armando Filho é outro que só tem elogios ao trabalho das comunitárias. Embora hoje seja um artista consagrado no meio evangélico – é autor, entre outros sucessos, de Nenhuma condenação há, O mover do Espírito e Cura-me –, Armando reconhece que o apoio de rádios de pequeno porte continua sendo fundamental para sua carreira. “Elas contribuem muito para a divulgação de minhas músicas pois, ao contrário das rádios oficiais, tocam por prazer e não visando apenas retorno comercial.”. Para ele, esse tipo de iniciativa é muito importante para o Reino de Deus. Com isso, a propagação do Evangelho acontece de uma forma muito mais abrangente. “A maioria das rádios oficiais atinge um grande número de pessoas e, por terem uma visão estritamente comercial, não atendem às necessidades de um determinado grupo. Ao contrário, numa rádio comunitária a participação do ouvinte é muito mais ativa e próxima, pois faz parte do seu convívio social”, faz coro o músico e pastor André Paganelli.

Atualmente responsável pelo programa Encontro pessoal, da rádio Trianon de São Paulo, que pertence ao Grupo Gazeta, o advogado e delegado de polícia Wellington Newton Marinho recorda quando iniciou sua carreira numa pequena emissora de Itapira, interior paulista. “Foi uma experiência muito gratificante. Considerando que o alcance de uma rádio comunitária é restrito devido a exigências legais, o contato com o ouvinte acaba se tornando mais íntimo e o retorno, mais rápido. O locutor conhece e se aproxima mais da realidade do bairro”, opina. Para o policial, as rádios comunitárias são importantes porque representam mais opções para os ouvintes. “As comunitárias não prejudicam as demais. O problema são mesmo as piratas e algumas que se dizem evangélicas mas invadem a freqüência de outras emissoras”, sentencia.

Para as gravadoras e cantores, principalmente os que atuam no segmento cristão, as rádios comunitárias evangélicas desenvolvem um papel preponderante para a divulgação. Mesmo que o alcance seja mínimo em comparação com as oficiais, elas realizam o que pode ser chamado de milagre da multiplicação – muitas vezes, a soma de seus ouvintes é de causar inveja a emissoras de grande porte. “É uma questão de identificação”, diz Luiz de Carvalho Neto, diretor artístico da gravadora Bompastor, de São Paulo. “Apesar do alcance limitado, elas têm um público muito fiel nas comunidades onde estão inseridas”, ressalta. Além disso, por serem entidades sem fins lucrativos, não costumam exigir o famigerado “jabá”. “O valor cobrado pelas emissoras oficiais inviabiliza a projeção de novos artistas, e acaba com a democracia que deveria existir nos meios de comunicação como forma de propagação da cultura”, conclui Neto.


Fonte: Revista Eclésia



8/10/2007

Com os Olhos da Fé

Bruna Karla lança seu quarto CD pela MK Music e promete abençoar vidas!



Angélica Dias Gomes


Bruna Karla, aquela menina linda e talentosa que começou a cantar com apenas três anos de idade, acaba de completar 18 anos. Como o tempo passa rápido! Com a nova idade, veio também o amadurecimento, característica evidente em seu novo álbum, o quarto CD pela MK Music Com os olhos da fé, que acaba de chegar às lojas. Mesmo sendo ainda muito jovem, a cantora iniciou seu ministério muito cedo e, por ter vivenciado muitas experiências, Bruna já pode falar com propriedade de temas como a fé, por exemplo.

Não só sobre fé, claro. No CD, Bruna também canta o amor, a presença e glória de Deus, além de falar sobre milagres e alertar sobre a necessidade da perseverança e dedicação na vida de todo cristão. A canção "Com os Olhos da Fé" foi escolhida como música de trabalho. Difícil foi decidir entre as 13 faixas que compõem o repertório. Segundo a Bruna, todas as canções foram selecionadas com carinho e debaixo da direção de Deus. "A escolha foi feita com muita oração e calma. Contei com a ajuda da minha querida amiga Cassiane (uma das principais cantoras gospel do país, casada com o produtor do CD), que esteve ao meu lado em todo o tempo, até durante a colocação de voz, quando compartilhamos experiências e vivemos momentos de alegria e comunhão".

Com os olhos da fé foi produzido por Jairinho Manhães, que volta a trabalhar com Bruna, e repete a parceria bem sucedida dos primeiros CDs da cantora, Alegria Real e Siga em Frente. "É maravilhoso trabalhar com Jairinho. Nos conhecemos há muito tempo, e temos uma comunhão vinda de Deus. Ele e Cassiane são amigos que Deus colocou na minha vida, me sinto muito à vontade e descansada, pois são pessoas usadas por Deus", afirma Bruna.

Ótimas expectativas para o novo trabalho não faltam. Afinal, no CD anterior, Vento do Espírito, Bruna recebeu seu primeiro Disco de Ouro - certificado pela Associação Brasileira de Produtores de Discos (ABPD). Para ela, a premiação é muito mais do que reconhecimento humano: "é mais uma promessa que Deus realizou e cumpriu na minha vida, significa que Deus é fiel e tem cuidado de mim", atesta. Mas esse está longe de ser o principal objetivo de Bruna. "Meu desejo é que pessoas sejam tocadas por Deus e que Ele possa aumentar a Fé de cada um para que, a cada dia, todos possam ter a certeza de que, quando Deus está no controle, a vitória é garantida".

Fonte: Grupo MK de Comunicação